Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Amigos e advogado de Sócrates no Governo

António Costa fez um Executivo de fiéis.
Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 25 de Novembro de 2015 às 08:45
Augusto Santos Silva (esq.) era ministro dos Assuntos Parlamentares, Vieira da Silva da Segurança Social
Augusto Santos Silva (esq.) era ministro dos Assuntos Parlamentares, Vieira da Silva da Segurança Social FOTO: Manuel Moreira

O Governo de António Costa privilegia a experiência política e o conhecimento técnico de independentes na área da Economia, Finanças, Saúde e Modernização Administrativa.

O líder do PS varreu os mais fiéis de Sócrates, mas não evitou a entrada de alguns ministros que, não integrando o núcleo político mais estrito de Sócrates, mantiveram com ele uma grande proximidade. Neste caso estão os nomes de Augusto Santos Silva, Vieira da Silva e Capoulas Santos. Santos Silva e Vieira da Silva estiveram na primeira linha de ataque à Justiça no caso Face Oculta, chegando ambos a afirmar que os investigadores de Aveiro estavam a fazer "espionagem política". E todos eles foram visitas habituais de José Sócrates na prisão de Évora.


O advogado de Sócrates na providência cautelar, Miguel Prata Roque, vai assumir o lugar de secretário de Estado da Presidência. Esta terça-feira, saiu diretamente do tribunal, onde esteve a representar Sócrates na oposição do CM à providência cautelar, para o Largo do Rato, onde se reuniu com António Costa.

Azeredo Lopes, que foi presidente da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), é outro nome muito próximo de Sócrates. Enquanto foi regulador, o novo ministro da Defesa nunca escondeu posições próximas de Sócrates, quer no caso Freeport, quer em relação a outras notícias sobre o ex-primeiro-ministro. A própria ERC deliberou a favor do ex-governante em queixas deste contra jornais.

Outra secretária de Estado com posições muito próximas às de Sócrates é Mariana Vieira da Silva, que vai para a Presidência do Conselho de Ministros. Esta nova governante tem sido uma presença constante nas redes sociais na defesa de Sócrates.

Nas Finanças, Economia, Saúde, Modernização Administrativa, Educação e Justiça foram escolhidos ministros independentes. Já no núcleo político mais próximo de António Costa pontifica Eduardo Cabrita, um político com muita experiência governativa, que fica como ministro-adjunto.

PS Face Oculta José Sócrates Miguel Prata Roque António Costa Azeredo Lopes ERC Freeport Governo Executivo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)