Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Atropelamento que matou irmã de Djaló foi intencional

Terá ocorrido por desacatos entre gangs rivais. Condutor está indiciado por 12 crimes.
15 de Setembro de 2018 às 17:15
Yannick Djaló com os irmãos
Irmã Yannick Djaló
 Irmã Yannick Djaló
Irmã Yannick Djaló
Irmã de Djaló
 Irmã Yannick Djaló
Irmã de Djaló
Irmã Yannick Djaló
Yannick Djaló com os irmãos
Irmã Yannick Djaló
 Irmã Yannick Djaló
Irmã Yannick Djaló
Irmã de Djaló
 Irmã Yannick Djaló
Irmã de Djaló
Irmã Yannick Djaló
Yannick Djaló com os irmãos
Irmã Yannick Djaló
 Irmã Yannick Djaló
Irmã Yannick Djaló
Irmã de Djaló
 Irmã Yannick Djaló
Irmã de Djaló
Irmã Yannick Djaló
O atropelamento que matou a irmã de Djaló e feriu outras cinco pessoas, nas festas da Moita, foi intencional. A GNR refere em comunicado que o condutor "avançou a alta velocidade por um arruamento de acesso às referidas festas, tendo embatido violentamente nas guardas de madeira de proteção, utilizadas para as largadas de touros, as quais não impediram que o veículo colidisse com as vítimas".

O suspeito, de 21 anos, ficou em prisão preventiva e está indiciado por doze crimes: um de condução perigosa; dez de homicídio qualificado na forma tentada e um de homicídio qualificado. A GNR referiu, à CMTV, que o crime terá ocorrido devido a desacatos entre grupos rivais.

Os "militares que estavam nas imediações, apercebendo-se que o indivíduo estava a iniciar a manobra de marcha atrás para se colocar em fuga, avançaram sobre o carro, conseguindo imobilizar a viatura e o seu condutor, evitando assim mais danos e vítimas", refere ainda a GNR no mesmo comunicado, acrescentando que "no local foi necessário efetuar um perímetro de segurança, no sentido de salvaguardar a integridade física do autor do atropelamento, manter a ordem pública e garantir a rápida assistência médica às vítimas."

A irmã do jogador Yannick Djaló morreu, na madrugada deste sábado, após ser brutalmente atropelada nas festas da Moita, distrito de Setúbal.

A jovem, que completou 17 anos em agosto, estava a regressar a casa com um grupo de amigos quando foram surpreendidos por um carro desgovernado. Outro irmão da vítima estava no local e assistiu ao acidente. 
A ex-mulher do jogador, Ana Sofia, confirmou à FLASH! que Yannick regressará entre hoje e amanhã da Tailândia onde está a jogar. A família está devastada, segundo afirma Ana Sofia.

última mensagem de Yannick nas redes sociais para Açucena marcava o aniversário da jovem e revelava o orgulho do jogador pela irmã.
Jovem de 17 anos morre atropelada nas festas da Moita. Cinco pessoas ficaram feridas
Do acidente resultaram ainda cinco feridos ligeiros, dois rapazes e três raparigas, entre os 16 e 25 anos. Quatro foram hospitalizados e um dos cinco feridos não quis ser assistido e por isso não foi transportado para o hospital.

O alerta foi dado por volta das 2h31 deste sábado na Travessa do Açougue, Moita.

No local estiveram os bombeiros da Moita, VMER e GNR.

Clube desportiva onde Açucena era atleta reagiu à notícia
A jovem de 17 anos praticava atletismo no Clube Desportivo Recreativo Ribeirinho e era acarinhada pelos colegas. O clube já fez três publicações no Facebook a lamentar a perda da atleta. 

"Foi com muito constrangimento que recebemos a triste noticia da perda da nossa atleta, Açucena Patrícia. Ficam aqui as condolências a toda a família ,vamos sentir a tua falta, descansa em paz", lê-se numa das publicações.

Yannick Djaló Moita GNR
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)