Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Funcionário de instituição de Alcobaça foge após abusar sexualmente de utente deficiente

Homem acabou por ser detido pela PJ.
Francisco Gomes 23 de Abril de 2021 às 08:35
A carregar o vídeo ...
Funcionário de instituição de Alcobaça detido por abusar sexualmente de utente
Um auxiliar de ação direta, de 43 anos, é suspeito de ter abusado sexualmente, e por várias vezes, de um utente de um centro de educação especial do concelho de Alcobaça, tendo sido denunciado pela instituição à Polícia Judiciária, que o deteve na quarta-feira.

A vítima, de 34 anos, terá sido sujeita a “atos sexuais de relevo” pelo predador sexual, trabalhador da instituição onde se encontrava internada, disse ao CM fonte policial. “Aproveitando a debilidade do paciente, portador de deficiência cognitiva, o funcionário terá cometido os abusos por diversas ocasiões”, adiantou.

Ao aperceber-se de que recaíam suspeitas sobre ele, o auxiliar, que estaria de serviço no turno da noite, “deixou de se apresentar no trabalho e desapareceu alguns dias, não se encontrando na sua casa, numa freguesia do concelho de Alcobaça”.

Logo que foi dado conhecimento da situação à Judiciária, no passado dia 13 deste mês, “foram desenvolvidas diligências investigatórias que sustentaram a emissão de mandados de detenção” pelo tribunal, acabando o funcionário por ser localizado e detido nas imediações da habitação, onde vivia sozinho. “Não ofereceu resistência”, revelou fonte policial.

O suspeito, solteiro, foi esta quinta-feira à tarde presente a primeiro interrogatório judicial por suspeita da prática de crimes de abuso sexual de pessoa incapaz de resistência. Ficou na cadeia.

Os investigadores prosseguem agora as diligências de forma a apurarem se existem mais vítimas do detido.
Alcobaça Polícia Judiciária crime lei e justiça crime crimes sexuais questões sociais prisão deficientes
Ver comentários