Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Membro de célula síria apanhado em Lisboa

Rómulo Rodrigues da Costa, irmão de dois portugueses que morreram na Síria, foi preso pela Polícia Judiciária por ligação ao Daesh.
Tânia Laranjo 18 de Junho de 2019 às 01:30
Rómulo Rodrigues da Costa foi apanhado em Lisboa e já está em prisão preventiva
Celso e Edgar Costa, os irmãos do suspeito que morreram em combate
Daesh
Daesh
Rómulo Rodrigues da Costa foi apanhado em Lisboa e já está em prisão preventiva
Celso e Edgar Costa, os irmãos do suspeito que morreram em combate
Daesh
Daesh
Rómulo Rodrigues da Costa foi apanhado em Lisboa e já está em prisão preventiva
Celso e Edgar Costa, os irmãos do suspeito que morreram em combate
Daesh
Daesh
Tem 40 anos e pertencia à célula de Leyton, que se radicou na capital inglesa há cerca de 20 anos. Rómulo Rodrigues da Costa, que estava no último fim de semana na zona de Lisboa, foi detido pela Unidade Nacional de Contra- -Terrorismo da Polícia Judiciária (PJ) e é suspeito de apoiar e facilitar o movimento de outros radicais ingleses para a Síria e Iraque, a partir de 2003.

O suspeito é irmão dos portugueses Celso e Edgar Rodrigues da Costa, entretanto mortos na guerra da Síria, e segundo a ‘Sábado’ foi ele quem forneceu os documentos necessários para um dos irmãos viajar para a Síria.

Rómulo Rodrigues da Costa, que agora está em prisão preventiva, é o mais velho dos irmãos. Foi ele o primeiro a viajar para Londres e foi aí que, mais tarde, os três se converteram ao Islão.

Celso e Edgar partiram depois para a Síria para ajudar o Daesh, enquanto Rómulo se manteve no Reino Unido. Tinha uma atividade de fachada - dedicava-se à produção musical - e mantinha um estilo de vida aparentemente ocidental. Sempre negou qualquer ajuda aos irmãos nos ataques.

Apenas um se presume estar vivo
A célula de Leyton integrava os irmãos Celso e Edgar Costa, Sadjo Turé, Fábio Poças, Sandro Monteiro e Nero Saraiva. Dos seis, apenas o último estará ainda vivo. Terá sido ferido com gravidade em Baghouz, o último reduto do Daesh, num ataque das forças aliadas.

Os jihadistas portugueses têm em comum o terem partido da zona de Sintra, mais precisamente de Massamá, para Inglaterra, onde se radicalizaram.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)