Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Pessoas com mais de 50 anos que tenham sido vacinadas contra a Covid-19 com a Janssen vão receber dose de reforço em dezembro

Até janeiro, o Ministério da Saúde quer vacinar 2,5 milhões de pessoas com terceira dose.
Correio da Manhã 24 de Novembro de 2021 às 16:43
Lacerda Sales antevê alteração
Diretora Geral da Saúde, Graça Freitas
Carlos Penha Gonçalves
Lacerda Sales antevê alteração
Diretora Geral da Saúde, Graça Freitas
Carlos Penha Gonçalves
Lacerda Sales antevê alteração
Diretora Geral da Saúde, Graça Freitas
Carlos Penha Gonçalves
Uma conferência de imprensa juntou esta quarta-feira, o secretário de Estado António Lacerda Sales, o Coronel Carlos Penha-Gonçalves e a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas. 
Sales começou por garantir que o Ministério da Saúde se encontra a rever o plano de vacinação contra a Covid-19, com a possibilidade de abertura de novos centros.  Até janeiro, o Ministério da Saúde quer vacinar 2,5 milhões de pessoas com terceira dose.

António Lacerda Sales anunciou também que nos dias 5,8, 12 e 19 de dezembro os centros de vacinação vão estar abertos para inocular pessoas com mais de 50 anos que levaram a vacina da Janseen e que agora precisam deuma dose de reforço. 

Relativamente à vacinação dos mais jovens, com idades compreendidas entre os 5 e os 11 anos, a Diretora-Geral da Saúde Graça Freitas garante que a EMA (Agência Europeia do Medicamento) vai publicar uma norma "amanhã" [quinta-feira]. 

"Sou fortemente a favor da vacinação", afirma ainda Graça Freitas que garante que "se a comissão técnica der um parecer positivo [...] a Diretora-Geral da Saúde ficaria muito satisfeita que se pudesse anunciar a vacinação entre os 5 e os 11 anos de idade".

Na conferência, o Coronel Carlos Penha-Gonçalves coordenador da vacinação contra a Covid-19 garante que o plano "está a ser reavaliado ponto por ponto", mas que ainda assim a velocidade das inoculações "está a aumentar". 

"O plano mudou, os objetivos mudaram", acrescentou Penha-Gonçalves que garante estar "confiante" no processo de vacinação. Lacerda Sales completou a ideia do Coronel dizendo que existe a pressão do Natal e garante querer vacinar "o maior número de pessoas elegíveis". 

"Há prioridades. Aqui a prioridade é primeiro proteger os mais vulneráveis, os que têm mais probabilidade de internamento em cuidados intensivos. Esta é a nossa lógica de vacinação e vamos continuar a fazer o mesmo", reforça Graça Freitas. 

Na conferência de imprensa, remeteu-se a possibilidade do alargamento da dose de reforço para o Conselho de Ministros que se realizará amanhã, mas garantiu-se que a intensificação do ritmo de vacinação, o uso de máscaras, a testagem e o distanciamento são medidas que se devem manter. 

Lacerda Sales concluiu a conferência de imprensa avança que todos os hospitais já entregaram as escalas e os planos de contingência para a altura do Natal e do Ano Novo.

António Larcerda Sales Covid-19 Ministério da Saúde Janssen Portugal saúde questões sociais
Ver comentários