Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Encarregados de educação da Póvoa de Varzim exigem mais funcionários nas escolas

Protesto foi convocado pela Federação das Associações de Pais do Concelho de Gaia.
Lusa 2 de Abril de 2019 às 14:02
alunos
Alunos nas aulas
Alunos
alunos
Alunos nas aulas
Alunos
alunos
Alunos nas aulas
Alunos
Pais e encarregados de educação da Póvoa de Varzim receberam esta terça-feira a garantia da Direção-Geral de Estabelecimentos Escolares (DGEstE Norte) de que vão ser colocados 25 novos assistentes operacionais nas escolas, um número que consideram "insuficiente".

Em declarações à agência Lusa, Fátima Pinheiro, da Associação de Pais da Escola Secundária Rocha Peixoto, que esteve na manhã desta terça-feira no Porto para representar os pais e encarregados de educação da Póvoa de Varzim, referiu que a DGEstE lhe transmitiu que "entrarão no próximo ano letivo 25 novos funcionários", algo que considera "um começo, mas insuficiente".

"Disseram-nos que vão para regime a tempo inteiro, o que é muito bom, mas 25 é pouco para as necessidades das escolas da Póvoa. Não é suficiente. Não saímos tranquilos desta reunião. Preocupam-nos os atestados médicos e as baixas por doença prolongada. O Governo tem de ver estas situações, não porque não sejam reais e justas, mas para acautelar alternativas", disse Fátima Pinheiro.

A responsável referiu que "do que foi possível apurar junto dos agrupamentos, sendo que nem todos colaboraram", na Póvoa de Varzim, distrito do Porto, faltam "pelo menos 40 funcionários para um universo de 7.600 alunos".

Os pais e encarregados de educação da Póvoa de Varzim, que esta manhã se juntaram a um protesto convocado pela Federação das Associações de Pais do Concelho de Gaia junto DGEstE Norte, consideram que está em causa "a segurança dos filhos".

"Não há funcionários para tantos alunos. Os serviços fecham ou têm horário reduzido e as situações de conflito ou de falta de apoio são recorrentes", resumiu Fátima Pinheiro.

A agência Lusa contactou o Ministério da Educação que apontou, via resposta escrita, que "como no concelho de Vila Nova de Gaia, também na Póvoa de Varzim todos os agrupamentos recebem reforço de assistentes operacionais".

"Só a Escola Rocha Peixoto, por exemplo, recebe nove para vínculo permanente e tem acesso a bolsa para substituir as baixas. O rácio é definido por portaria e está, conforme foi já publicamente dito por diretores, cumprido. Os constrangimentos sentir-se-ão sobretudo ao nível das baixas prolongadas, daí a resposta através da bolsa. Esta bolsa era uma solução há muito pedida pelas Escolas e que é agora concretizada", lê-se na resposta da tutela.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)