Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Bolsonaro nega erros na gestão da pandemia no Brasil

Presidente descarta responsabilidades no dia em que o Senado começou a investigar erros e omissões do governo no combate à doença.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 29 de Abril de 2021 às 08:45
Bolsonaro, presidente do Brasil
Bolsonaro, presidente do Brasil FOTO: ADRIANO MACHADO/Reuters
Fortemente criticado dentro e fora do Brasil pelo negacionismo e omissão no combate à Covid-19, que já infetou mais de 14 milhões de brasileiros e matou quase 400 mil, o presidente Jair Bolsonaro negou esta semana ter cometido qualquer erro no combate à pandemia, precisamente no dia em o Senado começou a investigar as falhas na resposta do governo.

“Eu não errei em nada. Eu não tenho bola de cristal nem chuto [adivinho]. Eu converso com as pessoas. Quem frequenta a praia, por exemplo, tem menos chance de apanhar a doença”, afirmou Bolsonaro, voltando a defender o uso da vitamina D contra a Covid-19, um dos “tratamentos” que prescreve desde o início da pandemia e que não possuem qualquer comprovação científica, como a Cloroquina e a Ivermectina.

Bolsonaro acrescentou que, se fosse esperar a ciência, muito mais pessoas teriam morrido porque, afirmou, a ciência “demora muito”. E, atacando a imprensa, disparou que as notícias sobre a pandemia também matam, pois o pavor “reduz a imunidade das pessoas”.

Ele fez as declarações horas depois de o Senado ter dado início aos trabalhos de uma comissão de inquérito para apurar erros e omissões do governo na gestão da pandemia, que Bolsonaro descreveu como “Carnaval fora de época”.
Jair Bolsonaro Brasil Senado Covid-19 questões sociais saúde ciência e tecnologia doenças
Ver comentários