Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Guaidó aterra na Colômbia e viola proibição do Supremo venezuelano

Autoproclamado presidente interino da Venezuela aterrou em Cúcuta para assistir ao Venezuela Live Aid.
22 de Fevereiro de 2019 às 23:15
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó
Juan Guaidó aterrou esta sexta-feira em Cúcuta, na Colômbia, para assistir ao Venezuela Live Aid - concerto de angariação de fundos para a ajuda humanitária aos venezuelanos -, avança a EFE. Com esta viagem, o autoproclamado presidente interino da Venezuela arrisca que lhe seja negada a reentrada em território venezuelano, já que foi proibido de viajar pelo Supremo Tribunal da Venezuela. 

Quando chegou à Colômbia, depois de uma viagem de helicóptero, Guaidó afirmou: "Posso sim". O autoproclamado presidente interino chegou ao concerto com o presidente da Colômbia, Ivan Duque.



 
O Venezuela Live Aid pretende angariar 100 milhões de dólares ( cerca de 88 milhões de euros) para ajuda na Venezuela. O presidente interino venezuelano pretende que no sábado entrem no país toneladas de produtos para combater a crise humanitária.

No final de janeiro, o Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela (STJ) proibiu o autoproclamado presidente interino da Venezuela de sair do país, de alienar e hipotecar as propriedades, e bloqueou as suas contas em território venezuelano.

"A sessão plenária decretou as seguintes medidas cautelares contra Juan Gerardo Guaidó Marques: proibição de saída do país sem autorização, proibição de alienar e hipotecar bens da sua propriedade e bloqueio e imobilização das suas contas bancárias e/ou quaisquer outros instrumentos financeiros no território venezuelano", revelava um documento do STJ.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)