Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Inferno de chamas mata 31 pessoas e destrói sete mil casas na Califórnia

Vento forte não ajuda no combate ao incêndio.
Francisco J. Gonçalves 12 de Novembro de 2018 às 01:30
Centenas de carros foram destruídos pelas chamas
Ventos fortes agravaram ontem uma situação que já era catastrófica
Muitos dos mortos foram encontrados em carros calcinados
Centenas de carros foram destruídos pelas chamas
Ventos fortes agravaram ontem uma situação que já era catastrófica
Muitos dos mortos foram encontrados em carros calcinados
Centenas de carros foram destruídos pelas chamas
Ventos fortes agravaram ontem uma situação que já era catastrófica
Muitos dos mortos foram encontrados em carros calcinados
Ventos fortes agravaram este domingo as condições de dois fogos de grandes dimensões que lavram no Norte e Sul da Califórnia e que já fizeram pelo menos 31 mortos. O chamado Camp Fire, que deflagrou na quinta-feira a nordeste de Sacramento, é considerado um dos mais graves de sempre na Califórnia. Já consumiu mais de 44 mil hectares de floresta e destruiu 6700 casas, arrasando a quase totalidade da cidade de Paradise e pondo em fuga todos os 26 mil residentes.

O número de vítimas mortais confirmadas estava fixado em nove, no sábado, mas foi ontem elevado depois de serem encontrados 14 cadáveres nos arredores de Paradise. Há ainda 110 pessoas desaparecidas.

Grande parte das vítimas foram encontradas junto de carros calcinados. Terão sido apanhadas pelo inferno de chamas quando tentavam fugir. Muitas pessoas abandonaram os carros e fugiram a pé pela única estrada que sai da localidade de montanha. Este fogo é apenas superado, em grau de destruição e morte, por dois incêndios, um deles em 1933 e outro em 1991.

Cerca de 800 km mais a sul, o chamado fogo Woolsey consumiu mais de 33 mil hectares de floresta, arrasou 177 casas e forçou a evacuação de localidades, entre elas grande parte de Malibu e Thousand Oaks, onde um atirador matou 12 pessoas na quarta-feira.

Governador pede declaração de desastre
O governador da Califórnia, Jerry Brown, pediu ao presidente Donald Trump para decretar o estado de desastre a fim de reforçar os meios de resposta de emergência e ajudar os residentes. "Estamos a dar tudo para combater os fogos e este pedido visa garantir ajuda adicional às comunidades", afirmou Brown. Contudo, no dia anterior, Trump ameaçou cortar fundos federais, acusando a Califórnia de má gestão das florestas.
Norte Sul da Califórnia Sacramento Woolsey Malibu Thousand Oaks incêndios
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)