Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

"Os pais têm de conciliar múltiplas tarefas": investigadores observam famílias portuguesas

Famílias monoparentais e crianças hiperativas tornam confinamento mais difícil.
Vanessa Fidalgo 5 de Maio de 2020 às 08:34
A especialista Maria Filomena Gaspar
A especialista Maria Filomena Gaspar FOTO: Direitos Reservados
Um consórcio internacional com cientistas de 40 países, incluindo Portugal, está a estudar o impacto da Covid-19 na exaustão parental no mundo. Maria Filomena Gaspar, investigadora e professora da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, é uma das coordenadoras do estudo em Portugal.

CM - De que forma o confinamento representa um desafio adicional para os pais?
Maria Filomena Gaspar- O isolamento social, o encerramento das escolas, o teletrabalho, o layoff e os despedimentos vieram colocar novos desafios ao exercício da parentalidade e da coparentalidade. Há múltiplas tarefas que têm de conciliar: funções parentais habituais, apoio ao ensino escolar em casa, trabalho em casa, aumento das horas despendidas em tarefas domésticas. Para muitos pais a situação é acompanhada de grandes desafios financeiros e da antecipação de dificuldades no futuro.

- Há fatores individuais que podem ajudar ou dificultar a tarefa e a gestão do stress?
- Claro. Entre os que podem dificultar contam-se a ausência de um/a companheiro/a que partilhe as tarefas, a existência de uma criança com problemas de comportamento ou hiperatividade ou uma mãe ou pai muito exigentes consigo mesmos.

- Como é que está a ser observada a situação das famílias portuguesas?
- Através do preenchimento de um questionário, em https://inqueritos.ces.uc.pt/ index.php/293452. É feito um apelo especial aos pais para responderem, pois habitualmente são as mães que mais participam , o que gera uma lacuna na compreensão da satisfação e exaustão parental dos homens.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)