Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Snakehead: Conheça o gang suspeito de organizar viagens em 'camiões do horror' com promessas de uma vida melhor

'Snakehead' é o nome da rede criminosa chinesa investigada pelas autoridades.
Correio da Manhã 25 de Outubro de 2019 às 10:56
Trinta e nove mortos encontrados dentro de camião no Reino Unido
Camião e reboque transferidos para local seguro
Caso do camião no Reino Unido chocou o mundo. Foram encontrados 39 migrantes mortos
Trinta e nove mortos encontrados dentro de camião no Reino Unido
Autoridades cercam camião que transportava 39 cadáveres
Trinta e nove mortos encontrados dentro de camião no Reino Unido
Camião e reboque transferidos para local seguro
Caso do camião no Reino Unido chocou o mundo. Foram encontrados 39 migrantes mortos
Trinta e nove mortos encontrados dentro de camião no Reino Unido
Autoridades cercam camião que transportava 39 cadáveres
Trinta e nove mortos encontrados dentro de camião no Reino Unido
Camião e reboque transferidos para local seguro
Caso do camião no Reino Unido chocou o mundo. Foram encontrados 39 migrantes mortos
Trinta e nove mortos encontrados dentro de camião no Reino Unido
Autoridades cercam camião que transportava 39 cadáveres

'Snakehead'. Este é o nome do gang chinês que está a ser investigado pela polícia suspeito de estar por trás do contrabando de 39 chineses que morreram no 'camião do horror'. 

A conhecida rede criminosa ataca pessoas vulneráveis na China, que lutam para fugir da miséria, com a promessa de uma vida melhor no Ocidente. Terão sido os Snakehead, alegadamente, a planear a longa viagem - que se tornou um verdadeiro pesadelo - como parte de um negócio lucrativo de contrabando de pessoas.

O gang terá organizado a viagem e, ao saber da descoberta dos corpos, terá ficado furioso uma vez que os seus elementos só receberiam o dinheiro mediante a chegada dos 'clientes' vivos ao destino. 

Os lucros dos Snakehead dispararam nos últimos anos, alimentados pelo desespero dos camponeses preparados para arriscar as suas vidas para fugir da pobreza do interior rural da China.

De acordo com a investigação a este gang, muitas famílias chinesas pagam dezenas de milhares de euros pela passagem "segura" dos seus entes queridos para o Reino Unido.

À chegada, os 'clientes' desta rede serão presenteados com empregos bem pagos no Reino Unido como empregados de balcão ou funcionários de escritórios. Esta é a promessa que leva muitos a cair nas garras desta rede, no entanto, chegadas ao Reino Unido, milhares de mulheres acabam como prisioneiras em bordéis ou escravizadas em fábricas subterrâneas de canábis.

As famílias, que pagam estas viagens alegadamente seguras, nunca descobrem o que lhes acontece, mas são obrigadas a pagar ao gang milhares de euros durante vários anos.

A polícia investiga ainda três supostos membros de gangs irlandeses que podem também estar envolvidos na operação de contrabando que levou à morte dos 39 migrantes. Esta outra rede chama-se 'South Armagh' e possui ligações a paramilitares dissidentes, de acordo com o The Daily Telegraph.

Um homem, a ser investigado, tem ligações a uma empresa búlgara que possuía o camião que transportava o contentor refrigerado onde os corpos dos migrantes foram encontrados no porto de Purfleet, em Essex.

Os 39 chineses mortos num contentor, descoberto em Essex, terão pagado aproximadamente 34 mil euros cada um pela viagem com a promessa de um vida melhor. 

Uma fonte, citada pelo jornal britânico Mirror, disse: "Os que morreram tinham esperanças de futuro num bom país".

Ver comentários