Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Trinta e nove imigrantes morrem fechados em contentor no Reino Unido

Contentor tinha chegado da Bélgica uma hora antes. Imigrantes já estariam mortos.
Ricardo Ramos 24 de Outubro de 2019 às 09:03
Mo Robinson
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Mo Robinson
Mo Robinson
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Mo Robinson
Mo Robinson
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Trinta e nove cadáveres encontrados dentro de camião no Reino Unido
Mo Robinson
A Polícia britânica descobriu esta quarta-feira os corpos de 39 pessoas num contentor transportado por um camião nos arredores de Londres, num aparente caso de tráfico de seres humanos. As vítimas - 38 adultos e um adolescente - serão imigrantes ilegais em busca de uma vida melhor no Reino Unido e terão morrido sufocadas no interior do contentor fechado. O motorista foi detido por suspeita de homicídio.

O contentor tinha entrado no Reino Unido cerca de uma hora antes, através do porto de Purfleet, e era proveniente de Zeebrugge, na Bélgica. Chegou ao porto às 00h30, foi recolhido por um camião conduzido por um jovem de 25 anos e levado até um parque industrial nas proximidades, onde chegou por volta da 01h10.

Meia hora depois, era dado o alarme. Os serviços de emergência, que foram os primeiros a chegar, confirmaram que não havia nada a fazer pelas vítimas, que já estariam mortas há algum tempo. Tudo indica que terão morrido antes de o contentor chegar ao Reino Unido.

Inicialmente julgou-se que o camião seria proveniente da Bulgária e teria entrado no Reino Unido vindo de Dublin, na Irlanda. A polícia confirmou mais tarde que o camião veio, efetivamente, da Irlanda, mas sem carga, tendo apenas carregado o contentor no porto de Purfleet. O percurso do contentor até chegar ao porto belga de Zeebrugge era esta quarta-feira desconhecido.

A polícia recusou confirmar quem deu o alarme para a presença dos corpos no contentor. As autoridades tentam agora apurar a identidade e nacionalidade das vítimas, recusando especular sobre a sua origem. Tudo indica, porém, que se tratam de migrantes ilegais que terão sido abandonados por traficantes de pessoas.

Tragédia de 2015 abalou a Europa
A 27 de agosto de 2015, a descoberta dos corpos de 71 imigrantes ilegais no interior de um camião abandonado à beira da estrada na Áustria abalou uma Europa a braços com uma crise migratória sem precedentes. As vítimas - homens, mulheres e crianças, incluindo um bebé - eram imigrantes da Síria, Iraque e Afeganistão. Embarcaram na Hungria e tinham como destino a Alemanha.

Durante a viagem, devido ao calor, os imigrantes, que tinham pagado 1500 euros à cabeça, suplicaram em vão aos traficantes para os deixarem apanhar ar. Quando a viatura finalmente se imobilizou, na Áustria, estavam todos mortos. Em pânico, o condutor abandonou o camião à beira da estrada, onde viria a ser encontrado pela polícia.

Os ocupantes estavam mortos há pelo menos dois dias. Os traficantes acabaram por ser detidos e julgados em junho de 2018 na Hungria, país onde a investigação concluiu que os imigrantes tinham morrido sufocados. Os quatro principais arguidos - um afegão e três búlgaros - foram condenados a 25 anos de prisão por "homicídio agravado por particular crueldade". Outros dez membros da rede foram condenados a penas entre os 3 e 12 anos.

Condutor de 25 anos foi detido pela polícia por suspeita de homicídio
O condutor do camião foi identificado pela imprensa britânica como Mo Robinson, um jovem de 25 anos residente em Portadown, na Irlanda do Norte. Foi ele quem trouxe o camião da Irlanda no início da semana e quem recolheu o contentor no porto de Purfleet ao início da madrugada de quarta-feira.

Foi detido pela polícia por suspeita de homicídio mas, a confirmarem-se as indicações de que não esteve mais de uma hora ao volante do camião, poderá ser libertado em breve.

PM britânico Boris Johnson "chocado"
O PM britânico mostrou-se "chocado" com a morte dos imigrantes e defendeu que os traficantes de pessoas devem ser "perseguidos e punidos".

"Tragédia humana inimaginável"
O líder da oposição trabalhista, Jeremy Corbyn, disse que as mortes são uma "tragédia humana inimaginável" que exige "respostas".

Contentor refrigerado
O contentor em que os imigrantes morreram era frigorífico. Se a refrigeração estivesse ligada, as temperaturas podiam ir até aos 25 graus negativos.

Trabalho forense longe do público
Após as diligências iniciais, a polícia rebocou o contentor para as docas de Tillbury, para realizar o trabalho forense longe do olhar dos jornalistas.

PORMENORES
Nove salvos em camião
A polícia britânica intercetou esta quarta-feira numa estrada de região de Kent um camião com nove imigrantes ilegais escondidos no compartimento de carga. Foram vistos por um médico e levados para um centro de imigração. Terão embarcado clandestinamente em França.

Registado na Bulgária
O camião que recolheu o contentor com os imigrantes mortos foi registado na Bulgária em 2017, o que levou inicialmente a polícia a afirmar que tinha vindo daquele país.

Tragédia de 2000
Em junho de 2000, os corpos de 58 imigrantes chineses foram encontrados num camião no porto de Dover. Duas pessoas sobreviveram. Motorista foi condenado a 14 anos de prisão.
Ver comentários